Feira do livro Ciranda Cultural

Padrão

tietê

Na sequência da série de feiras de livros, que acontecem pela cidade de São Paulo neste mês de fevereiro, o Leitura Infantil  apresenta mais uma dica cultural para os seus seguidores. Desta vez, o Tietê Plaza Shopping promove até o próximo dia 26 , a Feira do Livro Ciranda Cultural.  O mais legal é que ela é destinada exclusivamente as crianças e aos jovens. O visitante encontrará mais de três mil exemplares das literaturas infantis e infanto-juvenis, com preços bem convidativos: a partir de R$ 3,00. Uma excelente oportunidade para ampliar a biblioteca da garotada. Finais de semana têm contação de história por lá. Veja a programação!

Serviço:

Feira do Livro Ciranda Cultural
Local: Tietê Plaza Shopping
Endereço: Av. Raimundo Pereira de Magalhães, 1.465 – Pirituba (acesso também pela Marginal Tietê).
Datas: de 12/01 a 26/02
Horário: De segunda a sábado: das 10h às 22h.
Contador de estórias: aos finais de semana
Entrada: gratuita
Local: Atrium, próximo à loja Marisa – Piso Térreo
Estacionamento gratuito até 02/02
Informações: (11) 3201-9011

Projeto Leitura Alimenta

Padrão

Leituraalimenta

Já imaginaram dentro de uma cesta básica, encontrar um livro? Eu nunca havia pensado na possibilidade, até conhecer o projeto Leitura Alimenta, lançado pela Livraria da Vila e a Cesta Nobre (uma das maiores distribuidoras de cestas básicas do país), com apoio da agência Leo Burnett Tailor Made. A iniciativa colaborativa funciona da seguinte maneira: a população é indiretamente convidada a doar livros que, posteriormente, serão incluídos em cestas básicas, distribuídas a famílias em todo o país. Para isso, basta fazer a doação em qualquer uma das sete lojas da Livraria da Vila, espalhadas pela cidade de São Paulo. E quem mora longe de uma das lojas ou não quer se desfazer da coleção literária particular, pode enviar as doações por meio de caixa postal ou comprar um e-book. O valor será 100% revertido para compra de livros reais. Vale a pena contribuir, porque como diz o músico, poeta e compositor Arnaldo Antunes: “… A gente não quer só comida. A gente quer comida, diversão e arte…” E os dados alarmantes estão aí para não deixar dúvidas do quanto falta a população em termos de educação. Segundo pesquisa encomendada pelo Instituto Pró-Livro e divulgada em março de 2012, o brasileiro lê,  em média, 4 livros por ano, apenas dois deles até o fim; e 75% da população nunca entrou numa biblioteca.  Mais informações http://www.leituraalimenta.com ou http://www.livrariadavila.com.br

Feira de livros

Padrão

FEIRA DO LIVROVai até o dia 6 de março, a Feira do Livro, no SuperShopping Osasco, em São Paulo. O evento que tem como parceira a livraria Toy Books, coloca à disposição mais de 6 mil títulos para a diversão literária de crianças e adultos. Lá poderão ser encontrados livros infantis, infanto-juvenis, autoajuda, romances e religiosos, além dos clássicos da literatura brasileira e obras licenciadas pela Turma da Mônica. E o melhor: os livros podem ser adquiridos com até 80% de desconto, graças a participação conjunta de editoras como Ciranda Cultura, Girassol, Vale das Letras, Todo Livro e Companhia das Letras. “A Feira do Livro é uma excelente oportunidade para despertar o hábito de leitura nas crianças e jovens, e um ótimo passatempo para os adultos. Além de ser uma atividade cultural, ajuda a desenvolver a imaginação e pode ser um momento de interação familiar”, destaca a Superintendente do SuperShopping Osasco, Milena Damásio. Então, fica aí mais essa dica cultural do Leitura para os nossos seguidores.

Serviço:

Feira do Livro

Local: SuperShopping Osasco

Endereço: Av. dos Autonomistas, 1.828 – esquina  com a Av. Maria Campos

Osasco/SP

Data:   Até 6 de março

Horário:   De segunda a sábado  das 10h às 22h. Domingos e feriados das 14h às 20h.

Gratuita

O mistério do coelho pensante

Padrão

o misterio do coelho pensante

A maioria das pessoas  gosta de cachorros ou gatos como animais de estimação. Difícil é  encontrar alguém que tenha um coelho como tal. Mas, no nosso caso,  gostamos, para dizer a verdade, adoramos coelhos e chinchilas – sobre  estas últimas, ficam as nossas apaixonantes considerações para outra  oportunidade, talvez tão cheias de coincidências quanto a que vou lhes  contar em seguida. Foi numa dessas tardes de domingo, quando um belo  sol vespertino caminhava para descansar, que eu e o meu filho passeávamos  pelos corredores da Livraria da Vila – a qual, aliás, recomendo uma  visita. Espaço agradável, de fácil acesso, organizado e com um café  lá no fundo que faz a diferença. E, dentre tantos e tantos livros  infantis (e, se visitarem a livraria, vão entender sobre o que falo),  paro, surpresa, diante de um de capa branca, cujo título é  O mistério do coelho pensante. Um coelho chamado Joãozinho,  que fugia misteriosamente e que pensava, diferentemente do que se pode  imaginar, com o seu nariz vermelho. E, quanto mais ele mexia o nariz,  mais ideias ele tinha. Primeiro, a respeito de fuga e comida, posteriormente,  sobre outras coisas a respeito do mundo, como coelhas e filhotes. E  a fuga de Joãozinho ninguém conseguiu desvendar. O meu filho disse:  “Ah, coelhinho safado. Já sei. Você tem uma passagem secreta. Mamãe,  talvez a autora descobrisse, se ela ficasse escondida, olhando qual  é o segredo desse coelhinho”. E, enquanto continuo a ler a história verídica desse coelhinho fujão – porque Joãozinho é nada mais,  nada menos, do que um coelho americano com o qual Clarice presenteou  os filhos, enquanto moravam em Washington –, eu me deparo com algumas  outras surpresas: Clarice Lispector, assim como eu, amava coelhos. E  a nossa admiração por esse bichinho fofo e admirável, mas medroso  e fujão, é tão grande, que, em vez de darmos um cachorro ou um gato  como animais de estimação aos nossos filhos, nós os presenteamos  com um coelho. Na verdade, o presente é para nós também, não é  Clarice!?… rs…, porque coelhos são realmente tão adoráveis, que  basta tê-los uma vez, para nunca mais deixarmos de os querer por perto.  E, como disse um dia Clarice, coelhos nos dão muitas surpresas de encantamento.  E o leitor também terá essa sensação, ao ler O mistério do coelho pensante. Uma narrativa esplendorosa,  como o foi também Clarice Lispector. Uma mulher sensível, inteligente,  uma escritora fabulosa, que nos deixou muitos presentes, como esse livro,  que ela dedica exclusivamente às crianças que simpatizam com coelhos.  Talvez, por isso, por toda essa sensibilidade e delicadeza, é que Clarice  tenha escolhido tê-los. Preço sugerido: R$ 39,50. Informações: www.rocco.com.br

Hora de doar livros

Padrão

 

Doação de livros 2014!

Sabe aquele livro que fica ali, sem destino, e você olha e não sabe mais o que fazer com ele. Então, chegou uma ótima oportunidade de doá-lo. O Instituto GPA e a Fundação Via Varejo realizam até o dia 07 de março a Campanha de Arrecadação de livros de 2014. A ação acontece em todas as lojas Pão de Açúcar, Extra, Assaí, Ponto Frio e Casas Bahia de todo Brasil, além das sedes do GPA. Ao todo são mais de 1.900 pontos de coleta. Os livros recebidos serão  entregues a cerca de 700 instituições presentes  em cidades onde o Grupo Pão de Açúcar mantém lojas. Para participar basta ir a uma das unidades e deixar  os livros novos ou usados, em bom estado,  nas  urnas localizadas  próximas aos caixas.  A ação  faz parte da política da empresa de envolver seus clientes e despertar para a importância de ações solidárias, além de incentivar as pessoas a ajudarem o próximo, mostrando que há um destino para os livros que elas não usam mais e que essa atitude significa muito, tanto para quem dá como para quem recebe. Então, pessoal, fica a dica do “Leitura Infantil” para doar os seus livros, desocupar espaços e ocupar o de outras pessoas com muita cultura. Vale a pena!

Corre-corre Papai Noel vem aí

Padrão

Ouça um trecho:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vem chegando uma das épocas mais bacanas do ano: o Natal. Eu e o meu filho adoramos tudo o que envolve o tema: enfeites, a expectativa ainda lúdica da visita do papai-noel, festa, Jesus Cristo, presentes, viagem, férias, e logicamente os livros. E temos aqui, desde o ano passado, além de outras obras com o tema Natal, o título Corre-Corre – Papai Noel Vem Aí, da Editora Usborne – Nobel. O livro mistura leitura e brincadeira, por meio de muita interação. Com trenó de fricção, a criança faz o bom velhinho viajar pelos céus estrelados e por cidades inteiras cobertas de neve e com muitas árvores iluminadas – bem ao estilo natalino – para entregar os tão esperados presentes a todas as crianças. E o legal, é que essa interação entre leitura e brincadeira, já fez o meu filho pedir para eu lê-lo por várias vezes, não só na época de Natal. Enquanto eu leio, ele fricciona o trenó para trás e… lá vai o papai-noel viajar pelo mundo dos sonhos infantis do meu pequenino. Além dessa gostosa brincadeira, em todas as páginas há uma espécie de Quiz infantil, para despertar na criança, de uma maneira muito sutil, a observação e a concentração. Uma ótima dica para criar na criança o hábito pela leitura e logicamente aproximar mães, pais e filhos. Boa leitura e bom divertimento! Mais informações www. livrarianobel.net.br

Meu Blog é neutro em CO2! Neutralize o seu também!

Padrão

CO2Vocês alguma vez já pensaram quanto um blog produz de CO2 por mês ou por aproximadamente um ano? A pergunta pode parecer muito estranha e alguns seguidores do “Leitura” podem estar se questionando por qual motivo uma blogueira que fala sobre livros infantis e infanto-juvenis está interessada em CO2!?… E eu posso dizer que faz muito sentido porque, caros leitores, um único blog pode emitir, anualmente, cerca de 3,6kg desse gás inodoro, incolor, sufocante e mortífero, chamado dióxido de carbono. E é justamente por causa do gasto excessivo de energia para refrigerar computadores e servidores. Pensando em ajudar o planeta e a diminuir a emissão desse gás, um grupo formado por três instituições ambientais e um site de compras campineiro, criou a campanha Gesto Verde, onde blogueiros do mundo todo são convidados a colocar em suas páginas o selo “MEU BLOG É NEUTRO EM CO2”. E para cada selo, o grupo promete plantar uma árvore, na floresta Guiato, em Apucarana/PR, já que uma única árvore é capaz de absorver 5kg de dióxido de carbono por ano, neutralizando assim os danos causados pelos 3,6kg de gás emitidos pelos blogs mundo afora. O objetivo é também restaurar áreas desmatadas por meio do plantio de mudas nativas na região. E se o meu blog – aparentemente inofensivo – é co-responsável pelo aquecimento global e pelo desmatamento do planeta Terra, posso eu diminuir o meu pecado – não capital, mas puramente emocional e filosofal – de causar danos ao nosso meio-ambiente. E graças à campanha Gesto Verde, o  “Leitura Infantil” passa então a ser um blog neutro em CO2, colaborando para restaurar a biodiversidade brasileira e neutralizar a emissão de carbono. E fica aqui o convite para todos os blogueiros participarem dessa campanha. Vale a pena contribuir! A preservação ao meio ambiente é uma atitude não só necessária, mas também possível – e sem muito esforço. A Gesto Verde planta uma árvore grátis para você neutralizar a emissão de CO2 do seu blog. Quanto mais blogueiros participarem, mais árvores serão plantadas. Mais informações acesse  http://www.guiato.com.br/meioambiente/blog-neutro-co2/1-blog-1-arvore-como-funciona/

O Urubu Vegetariano

Imagem

Essa é a história de um urubu vegetariano. Imaginem! E o autor José Carvalho, esse poeta maranhense e meu amigo há 26 anos, não podia ter sido mais divertido – como ele é mesmo pessoalmente. Pelo menos, eu e o meu filho, rimos muito, imaginando que as convenções sociais e as expectativas que os outros criam em torno de nós, nem sempre são apropriadas e corretas. A liberdade é fundamental e o respeito pelas escolhas e diferenças idem. E que deixem o urubu comer seus vegetais em paz!…rs.. A história foi publicada integralmente no blog, com autorização do autor, que de alma artista e poeta, acha mesmo que a cultura deve ser socializada e que a literatura, bem como os livros, devem estar ao alcance de todos. Boa leitura!

O Urubu vegetariano1urubu vegetal2urubu vegetal3urubuvegetal4urubuvegetal5urubuvegetal6urubuvegetal7urubuvegetal8urubuvegetal9urubuvegetal10urubuvegetal11urubuvegetal12urubuvegetal13urubuvegetal14urubuvegetal15urubuvegetal16urubuvegetal17urubuvegetal19urubuvegetal20urubuvegetal21urubuvegetal22urubuvegetal23urubuvegetal24urubuvegetal25

O Boi de Todas as Cores

Padrão

Ouça um trecho

O boi da cara de todas as coresSaindo do caos e de todos os transtornos da cidade grande, todos os anos viajo para algum lugar que remeta aos meus ancestrais maternos. E o meu filho parece entender bem isso. E em visões paradisíacas, ao som do mar nordestino divinamente limpo, céu azul turqueza e de um sol maravilhosamente esplendoroso, nos deleitamos – mesmo que por pequenos instantes – do que é essencial à vida. E nesse vai e vem de ondas verdejantes, Marcelinho e eu conhecemos um lugar muito bacana de levar as crianças em Aquiraz- CE: Engenhoca – parque ecoeducativo. Pouquíssimos parques no Brasil são tão bem cuidados e bonitos. Mas a agradável surpresa – motivo para este post – foi ver em uma charmosa loja de souvenirs, um pequeno espaço para venda de livros da editora cearense Armazém da Cultura. Marcelinho escolheu O Boi da Cara de Todas as Cores, de Clarisse Ilgenfritz. Eu escolhi um outro livro infantil, sobre o qual falarei no próximo post. E o meu filhote foi certeiro na escolha: além de O Boi da Cara de Todas as Cores ser um livro que foca em um dos símbolos do patrimônio cultural brasileiro, especialmente o nordestino – o bumba meu boi -, ele oferece uma releitura da canção mais antiga e que meus avós, também nordestinos, cantavam para os filhos e netos. A autora Clarisse foi nesta obra, criativa, poética e extremamente lúdica ao recriar o boi da cara preta. Em cada página, o leitor tem a oportunidade de cantar o boi em multicores. Em um momento ele pode ser azul, em um outro verde, amarelo, lilás. Enfim, de todas as cores. Marcelinho gostou tanto, que cantamos o livro todo por quatro vezes: duas vezes antes de dormir e, quando ele acordou à brisa beira-mar, cantamos mais duas. Momentos estes, inesquecíveis – que nos damos conta que a vida passa rápido. As ilustrações de Meg Banhos são especialmente belas. Cores, muitas cores, predominam na arte dessa paraense. Realmente lindo de se ver. Admirável! Preço sugerido R$ 24,00. Informações www.armazemcultura.com.br

As Aventuras de Pinóquio

Padrão

Ouça um trecho    

As Aventuras de Pinoquio

Quem nunca ouviu falar de Pinóquio? Aquele boneco de madeira, que se transforma em menino de verdade por uma fada, depois de passar por muitas aventuras. Um clássico da literatura infantojuvenil. Tão clássico que, até hoje, se alguém conta uma mentira, é chamado de Pinóquio. A história convencional todos nós conhecemos, mas esta, do escritor Carlo Collodi, é a versão original. E, como tal, existem algumas diferenças em relação as adaptações, como a presença de um personagem chamado mestre Cereja, o dono do teatrinho de bonecos ser generoso, a fada perdoar inúmeras vezes Pinóquio por suas mentiras e travessuras e tirá-lo de grandes enrrascadas. Influenciado pelo denso e o visceral, Charles Perrault, a partir de 1881, Collodi publicou em capítulos a História de um Boneco que, mais tarde, viraria As Aventuras de Pinóquio. Recomendo a leitura desta obra-prima magnífica. Primeiro, porque, especificamente, a história em si já reconstrói na mente das crianças e nas nossas também que livro não é feito só por imagens coloridas e sim por histórias. Não que eu seja contra imagens coloridas. Pelo contrário. Já disse aqui, em posts anteriores, que, hoje, os livros são encantadores com todas as suas cores, imagens, seus toques e sons. Exemplo são os livros em pop-ups. Mas é que, quando uma história é bem escrita, ela se torna excepcionalmente interessante, sem que seja necessário enchê-la de imagens. As Aventuras de Pinóquio é assim. Em um primeiro momento, achei mesmo que seria difícil ler para uma criança de seis anos – e lá se foram seis anos do nascimento do meu filho – 154 páginas, porque as duas últimas dizem respeito a Collodi. Então, ao todo, são 156 páginas. E posso dizer: “Sim, meus amigos, é facilmente possível ler 154 páginas para o seu filho”. Por quê? Bastam apenas estes motivos: As Aventuras de Pinóquio é uma história cheinha de conteúdo e muito, mas muito bem escrita. E a reação do meu filho? Encantado. Tão encantado que, quando terminamos as 154 páginas, ele queria que eu as lesse novamente. E estou a fazer isso. E com muita satisfação. Lerei quantas vezes ele quiser. As ilustrações são um caso à parte. Gabriella Rinaldi soube muito bem captar o espírito de Collodi por meio de seus desenhos. São 34 ilustrações feitas em rabiscos simples, mas que despertaram curiosidade no meu filho. Ele queria e pedia para ver os desenhos. Uma experiência única, porque pudemos ler juntos um livro diferente daqueles que estamos acostumados a ver e a ler. Isso é essencial a todos nós. Dar uma chance aos nossos filhos e a nós mesmos de experimentar e vivenciar situações diferentes. Acredito que, assim, evoluímos e saímos do convencional, que, às vezes, nos tolhe no avanço intelectual. Já adianto que a história de Collodi não é absolutamente gloriosa, mas confesso que algumas impressões podem ser equivocadas. Embora cheia de fantasias, ela é bem real. Pinóquio vive uma vida de “cão”. Em busca de seus sonhos pueris e com uma imensa curiosidade pelo mundo, o boneco se dá muito mal no livro inteiro. Chega um momento que a gente mesmo sente raiva e compaixão por Pinóquio. Ele apronta tanto, mas tanto, que o meu filho disse: “… Nossa, até quando esse Pinóquio vai aprontar? Eu já contei umas 15 vezes. Boneco cabeçudo!”. Rimos muito juntos. As Aventuras de Pinóquio é um livro surpreendente, cativante, inteligente, memorável e muito pertinente às crianças, porque nele há um grande ensinamento de que há de se ter controle sobre as nossas curiosidades, fantasias e sonhos juvenis. Algo sempre nos espreita e ouvir os conselhos da mãe e do pai para não cair em armadilhas é absolutamente conveniente. O livro mostra bem que as aparências enganam, que nem toda fruta é comestível e que nem todo buraco é raso – se é que me entendem! Mães e pais, não deixem de ler esta história para os seus filhos. Creio que será uma experiência única. No mínimo, diferente! Boa leitura a todos. Preço sugerido: R$ 42,00. Informações: http://www.iluminuras.com.br